Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um blog mais ou menos fit

Este é apenas um espaço de partilha de algumas coisas do meu dia-a-dia, alimentação, desporto.... coisas mais ou menos fit :-)

Um blog mais ou menos fit

Este é apenas um espaço de partilha de algumas coisas do meu dia-a-dia, alimentação, desporto.... coisas mais ou menos fit :-)

Como manter o foco em viagem!

IMG_3077.JPG

IMG_3089.JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como manter o foco em viagem!

 

Quando saímos da nossa rotina é mais complicado mantermos os nossos hábitos e mantermos o foco, seja na alimentação ou nos treinos. Ir para fora em viagem de trabalho é um destes casos e quando soube que ia ter que ir uma semana a Varsóvia comecei logo a pensar como é que ia fazer para poder seguir o mais possível a minha alimentação!

 

A minha maior preocupação eram os lanches (a meio da manhã e à tarde) porque os levo sempre de casa para o trabalho nas minhas marmitas e estando fora seria mais complicado e as opções nos cafés nem sempre são as melhores. As outras refeições não me deixavam tão preocupada, restava-me fazer as melhores opções nos restaurantes e/ou no hotel se fosse caso disso!

 

E não foi preciso muito para me decidir que ia levar comida de cá para os lanches, isso era certinho, mas o quê?! Algo que não precisasse de frigorifico e que fosse fácil de transportar. E as minhas opções foram:

  • panquecas proteicas da Eatfit (são óptimas e como tive pouco tempo na semana anterior foi mais fácil encomendar)   
  • frutos secos (amêndoas e avelãs)
  • bananas
  • barras de cereais (da atkins)
  • manteiga de amêndoa
  • chá detox
  • whey - proteína para depois do treino, sim porque não tencionava ficar uma semana sem treinar! 
  • não entra na categoria dos lanches mas roupa de treino e ténis também tiveram que fazer parte da mala :-)

 

E foi assim que orientei mais ou menos orientei os lanches da semana. Depois partilho algumas fotos das refeições que fiz por lá!

 

 

Mudanças na alimentação #3

 11934572_1123330674361634_34921105_n.jpg

 

 

E há cerca de duas semanas foi altura de voltar à nutricionista para ver o estado da coisa :-)

Partilhei aqui o resultado da última consulta no início do ano. Estava com alguma expectativa nesta consulta e apesar de algumas facadinhas no plano de vez em quando, senti algumas diferenças no meu corpo estes últimos meses, sinto-me com menos volume e mais tonificada.

 

E os resultados comprovaram isso mesmo, menos 1cm de cintura e menos 1cm de anca, yeahhh! O peso manteve-se  (menos 100g nem contam). O que eu esperava que tivesse diminuído era a percentagem de massa gorda mas essa também se manteve igual e ao que parece é normal pois tive uma grande perda quando iniciei o plano (3%) e o corpo ainda está em fase de habituação. Seja como for sinto-me mais tonificada e estou com menos volume que é o que interessa!

Ao todo desde que comecei este plano, há cerca de 4 meses e pouco, já perdi 1,2kg de peso, 3,4% de massa gorda, 3cm de cintura, 3cm de perímetro abdominal e 4cm de anca. Nada mau!!! E só para relembrar que o meu objectivo não é emagrecer, é apenas tonificar, perder massa gorda e ganhar massa muscular.

Claro que o exercício físico também ajuda e nestes últimos meses tenho feito treinos 5 a 6 vezes por semana, mas a alimentação é a base de tudo e sem isso não há resultados.

 

As alterações ao plano nestes últimos 2 meses foram no seguimento das últimas, ou seja, introdução de mais hidratos de carbono, como por exemplo pode comer pão (sem glúten) uma ou duas vezes por semana. 

Se querem que vos diga já estou tão habituada a estes novos hábitos, que já não os encaro como uma coisa que tenho que cumprir durante apenas uns tempos mas como a minha alimentação de sempre. Claro que poderia seguir um plano mais restrito que me daria os resultados que eu quero mais rápido, mas e o depois?! Sinceramente nunca vi ninguém que seguisse um plano muito restrito a manter os resultados atingidos durante muito tempo, por isso não acredito muito nesses planos. Funcionam é certo, mas o depois é mais complicado. Por isso prefiro demorar mais uns meses mas ir tendo "prazeres alimentares" :-) E a verdade é que nunca me senti tão bem com o meu corpo como agora!

 

 

 

Meia maratona de Lisboa 2016!

 IMG_3070 (2).JPGIMG_3073.PNG

 

 

Ontem foi dia de mais uma meia maratona de Lisboa!

Foi um dos primeiros posts que fiz no blog, sobre a meia maratona do ano passado (vejam aqui) e fiquei super contente em ter feito o meu melhor tempo até à data, de 2h01m, menos 1 minuto que em 2014!

 

Foi a 5ª vez que corri esta prova, e a minha 7ª meia maratona. "Gostava muito de um dia conseguir atingir a marca das 2h ou 1h59m (nem peço muito!)" escrevi eu no ano passado, e era bem verdade! Há uns 2 ou 3 anos que perseguia este objectivo e que os meus tempos rondavam as 2h02m, 2h01m... mas este foi finalmente o ano, e contra todas as minhas expectativas não só fiz menos de 2h como consegui 1h56m, menos 5 minutos que no ano passado :-)

Não é um tempo brilhante para muitos, mas para mim foi espectacular pois nunca pensei conseguir fazer este tempo e ainda para mais num dia em que não estava a 100%. Foi uma prova muito sofrida mas no fim valeu bem a pena, quando vi o relógio do tempo na meta nem queria acreditar!!!! Prova mais que superada :-)

 

Se no ano passado achava que tinha treinado pouco para a prova, este ano treinei ainda menos, fiz apenas 2 corridas longas de 15km, uma delas em que me arrastei (1h31m) e outra em que consegui baixar um pouco o tempo (1h26m). No fim-de-semana passado tinha planeado fazer o meu último treino de 15km mas uma dor na lombar não permitiu, corri apenas 10km num ritmo bastante lento e com muito sofrimento. Na 6f fui correr de novo, o plano era correr apenas 7km mas a um ritmo um pouco mais rápido... pois que a dor na lombar apareceu de novo e apenas corri 5km... Fiquei completamente desmoralizada e a pensar que se aquela dor aparecesse no domingo a meia maratona não ia acontecer. Correr 21km com aquela dor não era uma opção, mas pelo menos ia tentar.

Fiz bastantes alongamentos no dia antes da prova e no próprio dia, e decidi que ia avaliar como me sentia aos 5km, e se tivesse a mesma dor dos outros dias faria apenas a mini maratona (7km), caso contrário seguia o percurso da meia.

 

E assim foi, não estava a 100%, sentia um pouco de tensão na zona lombar, mas nada a ver com as últimas corridas e aos 5km decidi seguir para os 21km!

Apercebi-me nesta altura que estava a correr a um ritmo um pouco rápido, no qual nunca tinha corrido uma meia maratona, mas o meu relógio parou 3 ou 4 vezes durante a corrida e não tinha bem a certeza se o ritmo que ele me indicava estava certo. Quando passei os 10km o relógio da corrida marcava 54 minutos e qualquer coisa, no meu tempo de chip seriam uns 53 minutos, o que já era um recorde pessoal pois o meu melhor tempo aos 10km era de 54 minutos! Só pensei que estava a ir depressa demais e não sabia se ia aguentar mais 11km neste ritmo pelo de decidi abrandar um pouco.

Foi a primeira meia maratona que fiz sozinha do início ao fim, e digo-vos que nunca pensei que psicologicamente fosse tão difícil. Sofri bastante e pensei muitas vezes em desistir mas desde que passei nos 10km com aquele tempo só pensava que o objectivo de baixar das 2h estava tão perto, que só dependia de mim e isso sem dúvida que me ajudou a corrida até ao fim!

 

Foi mais uma superação e uma sensação indiscritível de realização pessoal!

 

Obrigada ao Crossfit pelos treinos intensos, foi devido a eles que consegui fazer este tempo certamente :-)

Obrigada ao meu Osteopata Nuno Barreto que me no sábado colocou Kinesio Tape na minha lombar e no meu pé, certamente fez toda a diferença (sobre as Tape mais tarde farei outro post!).

Obrigada à I,à C, ao P e ao T que me fizeram companhia antes da prova!

Obrigada ao meu pai que está sempre lá a dar aquela força nos últimos km's <3

E obrigada a quem esteve comigo em pensamento e a seguir-me na aplicação da Meia Maratona, vocês sabem quem são :-*

 

 

 

Um ano de Um blog mais ou menos fit :-)

1 ano_v2.jpg

   

Parece que foi ontem que, depois de muita "insistência" por parte de algumas pessoas amigas, finalmente resolvi criar o Um blog mais ou menos fit e fiz o primeiro post! E passados 7 meses nasceu o facebook do blog e mais recentemente o instagram :-)

 

Confesso que nunca esperei que o blog durasse tanto tempo, porque sempre achei que já existem imensos blogs sobre coisas fit e não ia ter muito a acrescentar ao que já existe. E como tal pensei que não ia ter muitos mais seguidores para além dos que me incentivaram a criá-lo! Mas a verdade é que pouco a pouco os seguidores começaram a aumentar e fui recebendo comentários muito positivos de pessoas que não conheço a dizer que gostam muito do blog. Não podia ficar mais contente e com vontade de continuar a partilhar as coisas mais ou menos fit do meu dia a dia!

 

Como já devem ter percebido não sou de estar horas e horas na cozinha e fazer receitas muito elaboradas, por isso partilho aquilo que faz parte do meu dia a dia, ou seja, receitas simples, rápidas de fazer, ideias de combinações diferentes que vão surgindo, alimentos que eu costumo usar e que vou descobrindo, etc. E como também faz parte do meu dia a dia o exercício físico, tenho partilhado muita coisa sobre desporto também, em especial sobre o Crossfit (desporto que descobri no último ano) e sobre a corrida.   

 

Isto tudo para dizer que foi um ano em cheio no blog! Foram mais de 200 posts, cerca de 48 mil visitas e 120 mil visualizações. 

E no facebook já somos quase 1300 :-)

 

Mas o mais surpreendente foi o blog ter sido considerado pela Zaask um dos "15 blogues de alimentação saudável que não pode perder" em 2015! (vejam aqui o post sobre o acontecimento!)

 

19176329_m3Dwv.jpeg

 

E não podia acabar este post sem agradecer a todos os que me seguem, seja no blog, no facebook ou no instagram!

Muito obrigada!   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Inspiração #3 - Nunca é tarde para mudar!

 You-Are-Never-Too-Old-To-Set-Another-Goal-500x500.

 

E hoje um testemunho que só prova que nunca é tarde para mudarmos alguns hábitos na nossa vida!

O meu pai não praticava exercício físico de forma regular há muitos anos. Praticamente aos 60 anos inscreve-se no ginásio, volta a praticar exercício e muda alguns dos seus hábitos alimentares. Não podia estar mais orgulhosa :-) 

 

Há quanto tempo não praticavas exercício de forma regular? 

"Há mais de 20 anos!" Antigamente fazia ginástica de ginásio, corrida e futebol mas o stress do dia a dia e o cansaço do trabalho tiravam-lhe a vontade de fazer exercício e isso acabou por se tornar um hábito durante muitos e muitos anos.  

 

Porquê voltar agora?

"Para me sentir bem" foi a resposta imediata! O regresso ao exercício coincidiu também com o deixar de trabalhar. Em Setembro de 2015 reformou-se e achou que seria a altura ideal para se inscrever no ginásio.

 

Foi muito difícil o retomar a actividade física?

Diz ele que ao início foi muito difícil..  pois nem imagino depois de mais de 20 anos sem fazer exercício!

"Os músculos estavam adormecidos e tinha dificuldade em fazer alguns dos exercícios".

Actualmente vai ao ginásio cerca de 3 a 4 vezes por semana onde faz um plano de treino que inclui desde máquinas de musculação a passadeira, remo, bicicleta, etc.

 

E resultados?

Os resultados foram muito bons e bastante rápidos. Em 3 meses apenas perdeu 5kg de peso e 7% de massa gorda. Diminuiu a pressão arterial e a massa gorda visceral. A nível de análises médicas também houve algumas melhorias nomeadamente nos valores do colesterol. 

 

E as mudanças na alimentação, porquê?

"Porque decidimos cá em casa comer de uma forma melhor, deixar aquela comida tradicional dos fritos e dos refogados e fazer uma alimentação mais saudável. Também muito por influência da minha filha!" Ups a filha sou eu! 

A personal trainer que definiu o plano de treinos inicial também o incentivou a fazer algumas alterações na alimentação. 

As alterações principais para além do evitar os fritos e os refogados foram:

  • Deixar de beber leite e de comer manteiga
  • Incluir os ovos e fruta ao pequeno almoço
  • Substituir o pão de trigo pelo pão de centeio ou de cereais
  • Deixar de comer pão às refeições
  • Incluir legumes em todas as refeições
  • Substituir o arroz, massa, batatas por legumes em algumas refeições em especial ao jantar
  • Beber muita água ao longo do dia
  • Fazer mais refeições, incluir lanches entre as refeições principais (fruta com frutos secos por exemplo)

 

E a pergunta que se impõe agora é se este estilo de vida é para continuar?

"Completamente! Sinto-me muito bem."

Com esta resposta não tenho muito mais a acrescentar, nunca é tarde para mudarmos algumas coisas na nossa vida e fazermos algo para nos sentirmos melhor :-)