Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um blog mais ou menos fit

Este é apenas um espaço de partilha de algumas coisas do meu dia-a-dia, alimentação, desporto.... coisas mais ou menos fit :-)

Um blog mais ou menos fit

Este é apenas um espaço de partilha de algumas coisas do meu dia-a-dia, alimentação, desporto.... coisas mais ou menos fit :-)

O adeus à lactose...


images.jpg

 

Antes de ir de férias marquei um teste de intolerância alimentar. Quando regressei fiz o teste... e com muita pena minha revelou intolerância à lactose. Não foi grande surpresa porque quando fiz o desafio do Paleo no qual deixei de consumir productos com lactose um dos resultados que tive (ver aqui) foi a ausência de inchaço abdominal e a barriga mais lisa do que alguma vez tive... muito provavelmente estava relacionado com os lacticineos.

  

A lactose é um hidrato de carbono, mais especificamente um dissacarídeo, que é composto por dois monossacarídeos: a glicose e a galactose. 

A intolerância à lactose é a condição que se refere aos sintomas decorrentes da mal digestão da lactose. Esta situação ocorre quando o organismo não produz lactase suficiente, uma enzima que tem como função dividir a lactose nos seus componentes mais simples, permitindo a sua absorção para a corrente sanguínea. Quando esta deficiência se verifica, a lactose permanece “inteira” no intestino, causando desconforto abdominal, dor, diarreia,náuseas, flatulência e/ou inchaço abdominal.

 

Na verdade eu sinto por vezes algum desconforto abdominal e inchaço também como referi acima. Sendo assim e como já devem estar advinhar vou deixar a lactose durante pelo menos 3 meses, que é quando vou repetir o teste de intolerância alimentar. 

Vão começar a ver algumas alterações nas minhas comidas da semana pois há bastantes mais alimentos que contêm lactose do que apenas o leite e os seus derivados... sabiam por exemplo que as batatas fritas de pacote têm lactose?! Eu não sabia!

 

 

Entretanto ainda a estou a descobrir e a procurar as alternativas que existem no mercado e vou começar a partilhar algumas delas aqui no blog!

 

Não comer... será que emagrece?

CHAkiKoUQAALbMs.png

 

Este post é para aquelas meninas que acham que se deixarem de comer vão emagrecer... pois estão bem enganadas! Até podem emagrecer mas será uma coisa temporária e vão engordar de novo num instante...pensem lá se isso não vos aconteceu já... e porquê? 

Porque quando não comemos o suficiente para manter as funções diárias o nosso metabolismo vai ficar mais lento e quanto mais lento é o nosso metabolismo mais difícil é emagrecer!

 

Leiam este artigo e deixem-se de dietas malucas! 

http://www.sportlife.com.pt/index.php/slmulher/item/1676-comes-menos-do-que-deves

 

E se estão perdidas no que devem e não devem comer procurem um nutricionista para vos ajudar a fazer um plano nutricional. 

Desafio Paleo... o resultado!

Como vos tinha falado aqui e no resultado de workshop que fui, estive a fazer um desafio de duas semanas a seguir a dieta do Paleolítico!

Paleo-Diet-feature.jpg

 

O desafio terminou este sábado mas antes de partilhar os resultados, ou seja a diferença da avaliação física este sábado comparativamente com a de há duas semanas, vou falar bocadinho de como foram estas duas semanas, das dificuldades que senti, dos resultados ou não resultados que vi sem a avaliação física, etc.

 

O desafio não me custou propriamente, embora com uma grande quantidade de restrições (não poder comer lacticínios, cereais e leguminosas) foram duas semanas que passaram sem grande sofrimento. 

No entanto tive que fazer algumas adaptações à minha alimentação normal e o primeiro desafio começou logo pelo pequeno-almoço! Quem conhece o Paleo ou o tipo de alimentação que as pessoas que seguem esta dieta fazem, sabe que o que comem ao pequeno-almoço é basicamente o que comeriam a uma refeição como almoço ou jantar. Confesso que não experimentei pois não me sinto preparada para comer carne ou peixe logo quando acordo! A alternativa mais comum no Paleo é o consumo dos ovos, à qual eu aderi alguns dias, em especial os que estaria em casa na hora de almoço e como tal poderia controlar melhor a alimentação que iria fazer. Como nos dias de trabalho almoço na cantina nunca optei pelos ovos de manhã pois poderia ter a necessidade de comer omolete ao almoço como alternativa aos outros pratos disponíveis. Não me restavam muitas alternativas... e lá voltei eu aos sumos/batidos detox com fruta e vegetais, geralmente com espinafres, pepino, duas frutas que variaram entre kiwi, morangos, frutos vermelhos, banana e pêra. Ao sumo adicionei sempre canela para cortar o sabor dos vegetais e também algumas sementes (linhaça, chia ou cânhamo, etc).

paleo-diet-foods.jpg

 

O lanche do meio da manhã também teve que ser alterado. Como falei aqui o meu lanche costumava ser sempre um iogurte natural com linhaça, chia e canela. Ora sendo que os lacticínios não são permitidos no Paleo o iogurte estava fora... e foi substituído quase sempre por cenouras cruas! O almoço apenas precisou de uma adaptação, eliminar o arroz, substituir por vegetais sempre que possível e reforçar a dose de salada que já consumia sempre. O lanche da tarde e quase sempre pré-treino foi essencialmente composto por uma peça de fruta (geralmente maça) e pão de banana Paleo (receita aqui) ou panquecas de farinha de coco (receita aqui). O jantar foi a refeição mais fácil pois manteve-se ao que era habitualmente uma vez que já não costumo consumir hidratos de carbono à noite (pelo menos durante a semana), com algumas excepções em que como batata doce.

 

A diferença mais evidente e que notei logo ao fim da primeira semana ou mesmo nos primeiros dias, foi a ausência de inchaço abdominal e a barriga mais lisa do que alguma vez tive... esta foi sem dúvida a grande alteração que senti e que muito provavelmente se deveu à ausência dos lacticínios e talvez dos cereais também.

 

A nível da avaliação física a coisa não foi assim tão evidente, ou supostamente não foi tão bom poderia ter sido mas porque cometi alguns erros que já vos explico quais foram. Basicamente e falando apenas de dois indicadores, tive um aumento de 200g de peso e uma redução de massa gorda de 0,6% nestas duas semanas. Não foi um mau resultado, até porque o peso é o que menos importa, uma vez que a massa muscular pesa mais que a massa gorda, e neste momento não tenho peso para perder, apenas massa gorda para diminuir e esta poderia ter diminuído mais.  

Dois factores poderão ter sido determinantes nestes resultados e será algo a alterar num próximo desafio do género, e foram eles a quantidade de fruta consumida por dia, que aumentei devido à minha dificuldade de o que comer ao pequeno almoço, e possivelmente também a quantidade de frutos secos que embora não tenha consumido em grandes quantidades poderei ter passado a dose diária desejada.

Como já tinha partilhado não tenciono fazer do Paleo um estilo de vida e como tal estou gradualmente a voltar à minha alimentação normal com algumas adaptações mas isso fica para outra conversa!

No entanto não digo que não repetirei o desafio ocasionalmente por uma ou duas semanas até porque acho bastante eficaz este tipo de alimentação se quisermos eliminar o inchaço abdominal e ficar com uma barriga mais lisa!

 

Se quiserem saber mais sobre o Paleo vejam o site http://thepaleodiet.com do senhor que a inventou, o Dr. Loren Cordain.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Desafio Paleo!

paleo2.jpg

 

No passado sábado assisti a um workshop sobre a Dieta do Paleolítico, mais conhecida por Paleo. Para quem está agora a pensar mas que raio é o Paleo esta é a definição do senhor que a inventou, o Dr. Loren Cordain: “Dieta para a qual a nossa espécie está geneticamente adaptada. A nossa saúde é optimizada quando consumimos carnes magras, peixe, marisco, frutas frescas e legumes, em vez de cereais, lacticínios, açúcares e óleos refinados,e alimentos processados.” 

 

Basicamente é dieta do homem das cavernas uma vez que tem como base evitar todos os alimentos que não estavam disponíveis para os seres humanos naquela época.

 

“Dieta para a qual a nossa espécie está geneticamente adaptada. A nossa saúde é otimizada quando consumimos carnes magras, peixe, marisco, frutas frescas e legumes, em vez de cereais, laticínios, açúcares e óleos refinados, e alimentos processados.”


paleo.jpg

 

Já tinha ouvido falar sobre esta dieta há bastante tempo e já li muita coisa sobre o assunto. Acho interessante o conceito e percebo parte dos fundamentos mas acho que é uma dieta de difícil adaptação e que não sei se a conseguiria adaptar como estilo de vida. No entanto como me interesso bastante por todos estes temas relacionados com alimentação saudável resolvi inscrever-me neste workshop. E foi bastante interessante saber mais sobre o tema, clarificar algumas dúvidas sobre alimentos permitidos ou não permitidos (há tanta informação diversa na internet que uma pessoa fica confusa!) e pela partilha de experiências entre as pessoas que também assistiram ao workshop.

 

Continuo com a mesma opinião, acho muito difícil conseguir adaptar-me a um estilo de vida paleo, no entanto acho que esta pode uma boa base para uma alimentação saudável fazendo algumas adaptações, ou seja, introduzindo alguns alimentos que não permitidos pela dieta.

 

O que eu não esperava era que no final do workshop um desafio nos esperava... e o desafio era nada mais nada menos que duas semanas a seguir a dieta do Paleolítico com direito apenas a uma refeição livre. O desafio era apenas para quem quisesse claro e a minha primeira reacção foi pensar que eu não ia fazer aquilo, que não dava para mim... mas comecei a ver os outros a fazerem a sua avaliação física (sim porque é um desafio a sério com medição do peso, percentagem de massa gorda e massa muscular e novamente daqui a duas semanas) e o bichinho do desafio começou a falar mais alto e pensei, "caramba são só duas semanas, não vou morrer porque não posso comer arroz e o iogurtes certo?!" É o que vamos ver! Falei no arroz e nos iogurtes porque são os alimentos que consumo diariamente e que me vão fazer mais falta... 

 

Os posts fits vão continuar mesmo não sendo paleo, mas certamente vou publicar algumas receitas paleo! Também vão ver algumas alterações nas refeições da semana

 

O desafio começou no domingo (sábado ainda tirei a desforra e comi iogurte ao lanche e arroz ao jantar!) e termina sábado, dia 11 de Abril,quando faremos nova avaliação. Até agora tudo tranquilo mas vou-vos mantendo actualizados e depois divulgo os resultados!